domingo, 7 de abril de 2013

INCONTIDO

O som do sino
da igreja na janela poente
soa estridente,
resistente ao tempo
e abaixo assinados,

quero-queros,
aracuãs,
gritam;
cavalo corcoveia
no pasto.

Ali do lado
um vizinho tem uma gaiola imensa,
três vezes maior que uma habitual,
será que quer dar liberdade
ao seu pássaro?

Engana-se o tolo que aconselha,
o cavalo não está doido,
reage apenas ao som estridente,
que o dá um sentido pra viver,
além de pastar e defecar.

Tirania dos Sentidos,
Paulo Roberto Wovst Leite.

2 comentários:

  1. Passando por aqui pra ler suas coisas. Grande abraço, saudade!

    ResponderExcluir
  2. eU TAMBÉM.. SAUDADES!

    ResponderExcluir